quinta-feira, 27 de junho de 2013

1ª etapa - Camiño de Santiago de Compostela 2013 - Lisboa a Avelãs de Caminho (parte II)

Bem cedinho, depois do pequeno-almoço, despedimo-nos da V.N. da Barquinha e arrancámos para a segunda parte da 1ª etapa do Camiño.
Poucos quilómetros depois da Barquinha, passámos na Atalaia. Até aqui o percurso foi feito em estradas alcatroadas.
Como é característica do Camiño, passamos junto às igrejas. Desta vez foi pela Igreja da Atalaia:
Sabíamos que este segundo dia ia ser bastante difícil. Ainda para mais depois do dia de ontem, que não teve grandes dificuldades em termos de subidas mas que teve o seu peso pois foram muitos km depois de dormir 5 minutos no comboio.
A partir de Alvaiázere já conhecíamos o caminho (do ano passado, quando partimos de Fátima), mas até lá íamos a percorrer território desconhecido.
Logo depois da Atalaia, finalmente saímos do alcatrão, sempre com S. Pedro a ameaçar chuva:
 Ao longe, a subida parecia fácil mas todos tiveram de puxar pelas biclas...
...porque o caminho era assim:
Até Tomar o trilho seria sempre a subir e descer...uma autêntica montanha russa mas com paisagens espectaculares pela zona rural.
Em Santa Cita:
 Pouco antes de chegarmos à cidade, encontrámos o café do Zé: "Mas que raio...estamos já em S. Pedro?"
 "Que nomes estranhos para localidades..."
 Finalmente em Tomar:
 Mas já começávamos a ver nomes familiares...
 Como o tempo ameaçava chuva, decidimos parar para o pequeno-almoço:
 
 "Hmmm...parece que não nos vamos safar de uma molha..."
 
Depois de sair de Tomar, seguimos por um single-track junto ao rio que passava junto a uma represa, que decidimos homenagear com uma fotografia de grupo. Agora ela pode dizer às outras represas: "O pessoal dos Anadaibikers já tiraram uma fotografia comigo!"
 O José Luís era o homem do leme:
 Mas como não podíamos parar muito tempo, voltámos ao single-track:
 Numa pequena enorme subida, encontrámos mais peregrinos a caminho de Santiago:
 De regresso ao asfalto da floresta:
 "Finalmente chegámos ao reforço...aqui não têm barras energéticas mas têm bastantes cerejas."
 
 O tempo parecia estar a melhorar...
...quando parámos em Alvaiázere para almoçar:
 "Super ou Coca-cola? Hmmm...é melhor beber a Super porque a Coca-Cola está vazia..."
 "Eu prefiro um café!"
 "Um cafézito também para mim."
 Já com o estômago composto, voltámos a pedalar:
Finalmente chegámos à parte conhecida do ano passado mas que estávamos ansiosos por voltar a percorrer:
Felizmente encontrámos este grupo num dos cruzamentos com estradas alcatroadas...já viram se os encontrávamos nos single-tracks?
"Mau...então mas o céu está a ficar muito carregado..."
Quem se recorda desta parte?
Uma pausa nos trilhos, para passar numa pequena localidade e na sua igreja:
E de regresso ao trilho:
O trilho era perigoso pois o tempo estava chuvoso e havia muitas pedras (tal como tinha acontecido o ano passado), tornava-as extremamente escorregadias e obrigava-nos a ter muito cuidado.
Já quase a chegar ao Rabaçal...
...o tempo voltava a ameaçar chuva...
...mas não nos fazia abrandar o ritmo:
E esta estrada? Recordam-se dela?
Em grande velocidade:
O ribeiro está seco mas deixou marcas interessantes no leito:
Por esta altura já estávamos a planear parar em Condeixa ou por lá perto. Ainda era cedo e já estávamos perto de casa mas, para fazer o Camiño já chegaríamos a casa de noite. E fazer os percurso à noite pode ser perigoso pois a ausência de luz pode esconder pedras ou desníveis no trilho e levar a complicações.
Mas como o pessoal estava com a pedalada toda, passámos Condeixa a grande velocidade e já estávamos quase em Coimbra:
Apesar de já conhecermos a cidade, vale sempre a pena parar e apreciar a vista:
"Bom...que tal ficarmos na Pousada da Juventude?"
Já instalados, fomos tratar de quem queria tratar de nós...a fome:
Como ainda era cedo...bom...mais ou menos cedo...decidimos ir tomar uns digestivos...
Por dificuldades técnicas, não há mais fotografias do dia de hoje...
Não percam o terceiro capítulo da aventura deste fim de semana!
Até à próxima, bons treinos e boas pedaladas!