sábado, 24 de agosto de 2013

15 de Agosto - 3ª etapa (1 dia): Porto - Ponte de Lima.

Conforme estava planeado, hoje foi dia de recomeçar o Camiño de Santiago.
Os mais atentos devem estar a pensar "Mas então o início não era para ser em Viseu? O título está a dizer Porto...". E estão a pensar bem...o Camiño por Viseu era o nosso plano inicial mas como alguns de nós tinham de trabalhar na 2f, tornava-se muito complicado seguir o plano. Sendo assim, decidimos fazer novamente o Camiño Central Português. O de Viseu está à nossa espera para o ano.
Apesar de alguns já termos feito este percurso, o João...
...e o José Luís...
...ainda não o tinham feito.
O Marcelo também já fez este percurso o ano passado. Este ano ia acompanhar-nos até S. Pedro de Rates, seguindo depois para Esposende, de forma a alcançar o Camiño da Costa, que fizemos o ano passado.
Chegando a Aveiro, tivemos tempo de beber um café enquanto aguardávamos o comboio para o Porto.
A casa era bonita mas tinha muitas correntes de ar...deve ter faltado o dinheiro antes de acabar a obra, porque só tem algumas paredes e não tem tecto...
As biclas arrumadas enquanto seguíamos para o Porto...
"Bom...já estamos em S. Bento...é agora o início da aventura..."
A Sé foi o primeiro ponto do dia onde carimbámos a Credencial:
O início leva-nos por ruas estreitas, por entre os bairros típicos desta bela cidade do Porto. Com grande pena, não há fotos dessa parte mas é um motivo para vocês fazerem uma visita à Sé do Porto e passearem pelas ruas da cidade...
E de preferência num bólide destes...vá, digam a verdade...queriam ter um assim, não era?
Mas não havia tempo para apreciar o desportivo porque havia trilho para percorrer, subidas para subir...
...praças para pracear..."Hã? Pracear? Mas que...esta gente tem o cérebro a carburar mal...Ah...espera...era um trocadilho...pracear-passear! Já percebi...boa!"
Antes de sair da confusão da zona metropolitana, o Marcelo teve de utilizar o mesmo sistema que o Paulo Neves, quanto aos alforges...se o fabricante descobre, vai querer copiar a ideia:
Com a questão dos alforges resolvida, voltamos a fazer quilómetros...
"Máquina..."
Lembram-se desta zona? Há fotografias deste mesmo local, tiradas da outra vez que cá estivemos.

"Ena pá...uma subida...bota câmbio..."
Ainda não tínhamos saído do percurso em alcatrão, quando o Marcelo teve um problema com a roda da bike:
Segundo o nosso especialista mecânico, as esferas não estavam onde deviam. O cubo estava ali mas as esferas não...talvez tivessem caído, porque não estavam onde deviam. Mas era preciso seguir caminho e o Vítor, com o auxílio do saca-elos da corrente conseguiu resolver o problema de maneira a que, pelo menos, desse para chegar à próxima localidade. A esperança era existir uma loja de bicicletas aberta para se tratar do problema.
Em S. Pedro de Rates, era a divisão entre os dois Camiños.
Lá passámos pelo casamento...
A propósito: Noivos! Se estão a ver o nosso blog porque ficaram curiosos de nos ver passar e repararam no equipamento, desejamos-vos muitas felicidades!

Antes de nos despedirmos do Marcelo, fomos diminuir a sede que já estava a incomodar.
Sem grandes novidades, chegámos a Barcelos...
...onde fomos cumprimentar o nosso amigo Galo de Barcelos. Ele insistiu em que tirássemos umas fotografias de grupo. Para ele não se chatear, lá acabámos por aceitar...
Depois de almoçar, voltámos a pedalar.
"Bolas...olha para aqueles guiadores! São de contra-relógio..."
A nossa segunda avaria mecânica...um furo. Mas rapidamente a equipa de mecânicos resolveu o assunto...
...e voltámos a rolar. Ou melhor, a tentar, porque havia percursos em que os carros mal passavam...
"Bom...estamos no bom Camiño."
"É para ali!"
"Estamos quase em Ponte de Lima!"
A chegada triunfal dos Anadiabikers a Ponte de Lima!
A caminho do jantar, aproveitámos para apreciar a beleza natural da vila:
O Gaio...onde provámos o arroz de sarrabulho, típico da região.
Depois do estômago cheio, foi altura de conhecer a vila...
 ...falar com os locais...

 ...que não estavam para conversas, só queriam trabalhar...
...mas tivemos tempo para apreciar poesia:
 
"Ó amigo...você está aqui há muito tempo? É que...não se chateie...mas a sua roupa está um pouco suja...com algumas prendas de pombos..."
Antes de regressar à base temporária, ficou definido o local de enchimento dos bidons para o dia seguinte:
E assim termina mais um dia da aventura do Camiño de Santiago 2013...não percam os próximos episódios...até lá, bons treinos e boas pedaladas!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

3 de Agosto - Jantar do Anadiabikers.

No dia 3 de Agosto, teve lugar mais um jantar do pessoal do Anadiabikers.
Como é hábito, quando a malta se reúne, é sempre num ambiente de boa disposição e de amizade.
Foi mais uma oportunidade de recordar aventuras que se tiveram no passado, falar em projectos a fazer no futuro e, principalmente, de comer e beber algo que não sejam bebidas isotónicas e barrinhas.
Um grande obrigado ao José Luís, por ceder a sua casa para o jantar e aos assadores do pequeníssimo leitão (era tão pequeno que só sobrou uma parte de uma pata...), o Vicente e o Valter!

4 de Agosto - Treino para digerir o jantar.

De manhã cedo, ainda com o jantar a pesar no estômago, começámos a pedalar.
O nosso amigo Paulo Neves veio ter connosco...que melhor maneira para ele começar as férias?

Ainda nem tínhamos cumprimentado o Paulo e já havia um grupo fugitivo:
Hoje o treino ia ser para subir...porque andar em plano muito tempo faz mal à saúde. É preciso variar um pouco.
Ao iniciar a subida das Talhadas, o pelotão começava a fraccionar...

Ao subir não podíamos descansar mas a boa disposição também não descansava...
Até às Talhadas não há fotos do Ernesto, que foi a maior fuga deste Tour às Talhadas...o Hélder, o Paulo e o Vicente não o deixaram ganhar a taça ao chegar em primeiro lugar ao café...
"Bolas...não deixam ninguém ganhar..."

 Depois de repor algumas energias, começámos a descer para Paradela:
Onde iniciamos a viagem pela Ecopista:
 "Subi às Talhadas e já desci para o outro lado! Cá está a prova!"

As fotografias de grupo não podiam deixar de aparecer, para mais tarde recordarmos estes treinos:
"Já viram se parávamos naquela ponte para tirar as fotos?"
Praticamente sem darmos conta, já havíamos passado Águeda...
O Paulo teve de ir ter com a família e despediu-se de nós:
O resto do pessoal seguiu até...vamos ver se adivinham...
 Ora bem...quem disse "café do Zé"ou "café S. Pedro" acertou!
 E assim chegou ao fim mais um treino impecável, difícil, feito com bastante esforço mas com muita boa disposição.
Até à próxima, bons treinos e boas pedaladas!