domingo, 29 de setembro de 2013

22 de Setembro - Treino até Salreu.

Domingo. Café S. Pedro. À hora do costume, a malta do costume reuniu-se para um treino por estrada.
Fomos até Águeda. Daí, seguimos até Albergaria. Praticamente em Salreu, encontrámos uns amigos nossos. Quer dizer, o apartamento T1 estava lá, mas os nossos amigos inquilinos não estavam no edifício. Talvez tenham ido de férias ou às compras...
Em Salreu, decidimos voltar pela EN109:
Ainda pensámos seguir para a auto-estrada mas como todos se tinham esquecido de trazer o identificador, lá seguimos pela estrada nacional. Assim sempre poupámos nas portagens e na gasolina...
Sempre em grande velocidade:
Antes de Cacia saímos da EN109 e encontrámos outro T1 vazio. A casa é pequena mas já viram o quintal?
"Alto! É uma passagem de nível! Vamos esperar que o comboio arranque do apeadeiro..."
Lá vai a limousine...
Algures numa subida, a luta era renhida para ganhar o prémio da montanha:
Depois da subida, foi possível aproveitar o excelente dia de sol:
O Vítor e o Custódio seguiram para casa quando chegámos a Aguada...
...enquanto a malta seguia até Avelãs.
Ainda houve tempo para um grupo de fugitivos se isolar. No cruzamento houve pouco tempo para tirar fotos dos fugitivos do pelotão:
O Ernesto também se despediu do pessoal...
...que não podia deixar de fechar o treino com um sumo natural (atenção...as garrafas já estavam na mesa quando nos sentámos...):
Até à próxima, bons treinos e boas pedaladas!

domingo, 22 de setembro de 2013

15 de Agosto - Viagens pela nossa terra.

O dia começou um pouco cinzento mas já fazia pensar que não íamos passar frio.
O percurso seria por mato mas, como ainda não havia percurso definido, arranjámos um.
Íamos andar pela nossa zona, que tem trilhos impecáveis.
 Com o trajecto já planeado, começámos o treino. Primeiro em alcatrão...
...mas como o alcatrão faz mal à saúde, rapidamente passámos para trilhos mais interessantes:

 No Corgo, foi o nosso primeiro reforço. A organização da prova esmerou-se porque neste reforço havia tudo! Bastante fruta, como por exemplo maracujás. E para maior comodidade dos atletas, havia uma fonte de Isostar:
Se não acreditam, reparem na água...

Só faltaram as Minis e as garrafinhas de vinho e espumante para acompanhar as sandes de leitão.
Já com as energias repostas, foi altura de lutar com a subida para o Pisco. Como se a inclinação não fosse suficiente, ainda havia muita pedra solta.
"Ainda bem que atestei o depósito com vitamina!"
"Vou passar pela direita!"
"Espera que já te ultrapasso!"
Finalmente chegámos ao fim da subida:
Quando parámos numa fonte para atestar os depósitos com gasolina 98, a bike do Vítor chateou-se de estar à espera e começou a espumar...
...antes que ela se aborrecesse mais, voltámos aos trilhos:
Depois de 1689 km percorridos, já estávamos com uma sede enorme. Por sorte, o café do Zé era bem perto!
Até à próxima! Bons treinos e boas pedaladas!

domingo, 15 de setembro de 2013

17 de Agosto - 3ª etapa (3 dia): Caldas de Reyes - Santiago de Compostela.

O último dia do Camiño chegou...e  as bikes não conseguiram esperar mais...quando chegámos à rua, já elas estavam prontinhas à nossa espera.
Uma vez que conhecíamos o trajecto, voltámos a parar no mesmo café para tomar o pequeno-almoço.
Já com mais energias, seguimos aproveitando a o que a Mãe Natureza tem para nos oferecer.
Ao parar num ponto de água (não era fresca mas antes água natural/morna que água nenhuma, não é?), pudemos apreciar a paisagem:
"Olha, será que olhando com atenção para o rio, ainda dá para ver os peixes a passear às centenas?"
Alguém sabe que localidade é esta?
Padrón! Quem disse Padrón acertou e ganhou....hmmmm...bom, depois vemos isso do prémio...
E quem chega a Padrón não está muito longe de...Santiago de Compostela!
Ao chegar a Santiago, fomos directamente à estação de comboio, a fim de verificar se era possível comprar os bilhetes e também reservar o lugar das nossas bikes. Tal não foi o nosso espanto quando já não havia lugar para as biclas...nããã...não foi surpresa nenhuma, já estávamos à espera disso. E como todo o bom português, tínhamos um plano B. Enviar as bikes por transportadora.
As nossas prioridades passaram a ser: tratar das bikes, credencial, comboio.
Depois de procurar um pouco encontrámos um pequeno café/pastelaria que também tratava de transportes das bikes.
Depois de tratar do transporte, dissemos-lhes "até à vista!" e fomos carimbar a Credencial.

Antes de descer para a estação, passámos pela praça para registar o momento. Embora as bikes não estivessem aqui, a tradição manda tirar as fotografias em frente à Catedral. Talvez as pessoas à volta estivessem a pensar: "Aqueles peregrinos estão equipados com capacetes mas não estou a ver as bicicletas...estranho..."
Ao sair da Oficina do Peregrino, encontrámos novamente o pessoal de Águeda:
Já no comboio...
...a caminho de Portugal e de casa...
Assim terminou mais uma aventura...este ano não foi possível fazer o Camiño por Viseu mas no entanto, aproveitámos em pleno a viagem.
É algo que aconselhamos a todos os que gostam de btt ou de caminhar. É algo que só fazendo se percebe o porquê de tanta gente ir a Santiago. Não é para se fazer a um ritmo de corrida mas é algo para se ir fazendo...com calma...apreciando todos os pequenos momentos...é sem dúvida algo a recordar.

Até à próxima, bons treinos e boas pedaladas!

Actualização: Podem ver todas as fotografias da nossa aventura, aqui.